Nova composição societária da Escola da Vila

Escola da Vila

-

Por Sônia Barreira, Fernanda Flores, Vania Marincek, Ana Luiza Amaral, Eva Diaz

No mundo atual, com as profundas transformações provocadas pelas novas tecnologias e com as importantes mudanças no cenário social, político e econômico, acreditamos que mais do que nunca, as escolas precisam se articular em redes profissionais que permitam um debate frequente e consistente sobre a educação necessária para as novas gerações.

Neste momento, observa-se também forte movimento de consolidação de escolas que, em parceria com empresas, buscam melhorar a saúde financeira das instituições e viabilizar sua perenidade.

A Escola da Vila, que há alguns anos planeja sua sucessão e a continuidade de seu projeto educacional, encontrou em 2016 o sócio ideal para estruturar a criação de um grupo de escolas, em um movimento que fortalece ainda mais sua proposta de ensino, ajuda a escola a enfrentar os desafios financeiros e fazer frente aos grandes grupos educacionais.

Assim, é com grande satisfação que comunicamos a todos vocês que três grandes escolas brasileiras – a Escola da Vila, de São Paulo, a Escola Parque, do Rio de Janeiro, e a Escola Balão Vermelho, de Belo Horizonte –, com nítidas afinidades filosóficas e pautadas em teorias de educação contemporâneas, se reúnem numa sólida parceria com o objetivo maior de fortalecer nossos projetos pedagógicos precursores da valorização da autonomia, cooperação e pensamento crítico dos nossos estudantes.

Nesta parceria, viabilizada e estruturada em uma sociedade com a Bahema, as três escolas, reconhecidas e prestigiadas em suas cidades e no Brasil, vão sistematizar trocas de experiências, projetos de intercâmbio, atividades formativas e outras iniciativas que reafirmam o exercício de uma educação crítica e relevante, além de compartilhar métodos de gestão administrativa.

A Bahema é uma empresa brasileira com histórico de 60 anos de participação em diferentes setores da economia e que desde 2016 escolheu investir na educação básica.

Compartilhamos com a comunidade escolar essa notícia que tanto nos entusiasma, assegurando que nossa identidade, nossa equipe e nosso funcionamento permanecem e a eles se acrescentam as experiências dessas instituições, com o fortalecimento de nossos ideais educativos e ampliação de nossa capacidade de promover inovações e atualizar frequentemente nossas práticas.

A partir deste ano, estudantes, pais e professores poderão observar as vantagens desta parceria. Um Comitê formado por educadores das três escolas já estuda, discute e viabiliza as primeiras trocas de experiências entre os colégios.

É com orgulho que somamos nossos saberes e convicções para continuar a educar pessoas comprometidas com o conhecimento, com uma sociedade mais justa e com os desafios da contemporaneidade. Nasce assim, um grupo educacional de qualidade ímpar, formado por escolas independentes e unido pelo compromisso com a formação integral de seus alunos e alunas.

6 ideias sobre “Nova composição societária da Escola da Vila

  1. Olá Pessoal da Vila,

    Mudanças são inevitavelmente difíceis… Pessoalmente eu tento não desperdiçar muita energia tentando resistir àquelas que já são um fato, mas mesmo assim o sabor costuma ser amargo.

    Eventualmente este sabor amargo estará no paladar de alguns hoje e por algum tempo…

    Como disse, uma vez que “nossa” mudança já ocorreu, que já é um fato, concentro minhas energias em desejar um caminho próspero à todos vocês que fazem parte da Vila. Desejo que o projeto da Vila possa ter um saldo positivo com esta nova realidade e que a comunidade de alunos atual e as futuras continuem a poder ter acesso ao projeto diferenciado e ao ensino de qualidade que a Vila oferece.

    Muito boa sorte!

  2. Parabéns às três escolas pela garra, convicção e coragem!
    Parabéns, Escola da Vila, sempre à frente e pensando longe!
    Com certeza todos serão beneficiados – alunos(as), professores (as) e famílias – ao se juntarem essas três super qualificadas e potentes instituições de ensino!
    Nem tudo está perdido!
    Abraço com admiração
    Beth Baldi

  3. Recebi essa notícia hoje pela manhã com profunda apreensão. Tenho que dizer que essa parceria me preocupa e muito!!! Não a parceria das três instituições de ensino (as quais primam pela excelência na qualidade do ensino e da formação) mas a parceria com o investidor Bahema. Preocupa-me pois sei que esse investidor não tem experiência com educação, mas sim, com agronegócio e fast food. O investimento deles em educação iniciou-se no ano passado. Conheço outras escolas com essa mesma experiência – escolas com proposta pedagógica tradicional – que precisam bater metas, se submeter às exigências de lucro e isso interfere muito na qualidade de ensino e sacrifica, sobremaneira, os alunos. Sabemos que a área da educação tem sido bastante rentável para alguns investidores nos últimos anos.
    Espero, do fundo da minha alma, poder continuar confiando na qualidade irreparável de ensino da Escola da Vila, comprometida com a formação de cidadãos críticos, autônomos e cooperadores. Porém, me amedronta pensar que as premissas de um investidor são completamente diferentes e contrárias às premissas de uma educação construtivista.
    Como ex mãe da Vila, fã incondicional e educadora – que ouve falar da Escola da Vila desde a faculdade, nos idos dos anos 80 -, vou torcer, e MUITO, para que essa parceria consiga funcionar e que nós, educadores, possamos ainda, e cada vez mais, ter esperança de que um ensino de qualidade – e não de quantidade, metas e produção -, seja possível de se concretizar. Um ensino que acolha as diferenças e saiba trabalhar com elas e que dê espaço para diferentes estilos de aprendizagem sem ter que excluir aqueles que não conseguem bater metas, médias e ter excelência nas notas. Boa sorte, Escola da Vila e toda a sua equipe de profissionais nessa nova jornada!!! Continuarei acompanhando o trabalho de vocês e trocendo muito!!! Bj, Carla

  4. Espero do fundo do coração que a mudança traga benefícios mas vejo com muita desconfiança um fundo financeiro ser o dono da escola. O objetivo de um fundo é gerar lucro e o ensino pode ser um caminho, o objetivo da escola é formar seres humanos e a sustentabilidade econômica é parte do todo. Foi uma enorme surpresa a Escola da Vila se render ao mercado. Acho que toda a comunidade de pais aguarda uma conversa mais pessoal para entendermos melhor o que esta acontecendo.

  5. Como pai de alunos do Balão Vermelho desde 2001, estou na maior torcida pelo sucesso dessa união entre três escolas maravilhosas (assim como a Projeto, de Porto Alegre, dirigida pela querida Beth Baldi, que comentou anteriormente).

    E como autor de livros infantis desde 1993, vejo nessa parceria um ótimo sinal para a literatura, a música e as artes em geral, sempre tão valorizados nessas escolas.

  6. Notícia preocupante, a começar pelo contraste entre o comunicado aos pais e alunos e o que saiu na imprensa (Exame e Valor Econômico). No comunicado, a ênfase no fato menor (intercâmbio entre escolas afins). Na imprensa, o fato maior: controle de 80% do capital votante pela holding; metas de produtividade relacionadas a número de alunos e valor médio de mensalidade ; “bônus para as vendedoras caso certas metas de transição sejam cumpridas”. Como fundo musical, a reforma do ensino médio que o governo quer instituir de cima para baixo, sem discussão.

    Sou avesso a demonizações e catastrofismos mas, dessa vez, acusei o golpe. Minhas filhas e eu temos a Vila e sua linha em alta conta. Será que o conselho de administração da Bahema se curvará ante argumentos que privilegiam o esforço e o custo de uma educação crítica e inclusiva a ganhos financeiros a curto e médio prazo? Será que entenderão que, para uma aula em que a discussão e o estímulo ao raciocínio crítico são mais importantes do que a mera exposição, quatro classes de 30 alunos são mais apropriadas do que três classes de 40?

    Essas e outras perguntas serão respondidas com o tempo. Boa sorte para todos nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>